EXPOARI - EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA, COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE ARIQUEMES 28 ANOS DE SUCESSO

 

 

Todo Mundo sabe que depois do futebol, o rodeo brasileiro se tornou a segunda paixão nacional. Hoje trata se de um evento quase que colossal devido a estrutura que muitos parques de exposições apresentam pelo Brasil afora. E, como se sabe, na maioria dos municípios brasileiros durante as exposições agropecuárias é o período em que essas pequenas cidades movimentam mais dinheiro na sua economia local. No entanto, desde que o rodeo foi introduzido no Brasil pela primeira vez no Estado de São e teve seu início em 1956 em Barretos - algumas cidades vem se destacando em função da grande proporção que seus eventos de rodeos passaram a ter e associados à idéia de colocar em um mesma festa a indústria, o comércio e a agropecuária reunidas em um só lugar, provou ser um dos grandes nichos de mercado para o Agronegócio. A festa de Peão de Boiadeiro de Barretos abriu as portas para diversas cidades que sonhavam fomentar o setor da agropecuária por meio de um evento que arrastasse para seus parques um público muito próximo daquele visto nos campos de futebol pelo Brasil inteiro. Indiscutivelmente, Barretos se tronou a mecca do rodeio brasileiro e seu circuito de rodeio esta pari passu com o rodeio americano. Foi vislumbrando essa dimensão que alguns pecuaristas visionários de Ariquemes começaram timidamente em 1984 criar a Expoari – Exposição da Associação dos Pecuaristas de Ariquemes a qual se consagra nos seus 27 anos de existência como a maior festa agropecuária da região Norte e tendo como parte de sua estrutura física o quarto maior parque de exposição em forma de ferradura do Brasil, coisa que é um grande orgulho do povo ariquemense. A história da Expoari pode ser traçada de uma maneira geral apartir de 24 de fevereiro de 1984 quando Paulo Gorge de Almeida assumiu a presidência da associação e deu o ponta pé inicial para o grande projeto que ainda se almeja alcançar, uma vez que até hoje o parque ainda não foi dado por terminado. Ampliações e reformas são coisas de rotina durante o ano todo. Ao longo desses 27 anos de história muitas pessoas ligadas diretamente ao comércio ou a pecuária contribuíram de forma brilhante para fortalecer a associação dentre eles pode-se citar: Osmar da Silva Raposo, Daniel Biondi Filho que dirigiu a APA por dois mandatos consecutivos, Pedro Zirondi, Matusalém G. Fernandes, Lerson W. Sápiras, Lorival R. de Amorim também por dois período e o atual Presidente o empreário e pecuarista José Luiz.

 

Os números da grande festa da região Norte já falam por si só: São mais de 250 expositores que buscam dar visibilidade à sua marca, sendo que 80 deles são parte do projeto levado a cabo pelo SEBRAE que desenvolve em conjunto com a APA a décima segunda edição da Feira Multisetorial de Ariquemes (FEMUAR).

Se a crise mundial afetou a economia de uma forma quase que global ela parece não ter chegado por aqui. Espera-se que somente este ano a feira deva movimentar mais de $30 milhões de reais que serão boa parte financiados pelo Banco do Brasil entre outros. Todo esse volume financeiro faz com que a exposição seja muito atrativa para vários setores da economia que colocam a venda seus produtos diretamente aos produtores, comerciantes e madeireiros. Quase todo tipo de produtos e insumos ligados ao agronegócio estão nos Stands da empresas durante os 9 noites de festa que traz ao parque nesse período cerca de 300 mil pessoas.

 

PALCO DE SHOWS 

Os shows são sem sombra de dúvida, um espetáculo a parte. Todos os maiores artistas do cenário musical já marcaram presença no parque de exposição de Ariquemes. Nas últimas duas décadas e meia foram muitos dentre eles: Sandy& Junior, Bruno&Marrone, Rio Negro&Solomões, Amado Batista, Chitaozinho&Chororó, Ivete Sangalo, Gean&Geovane, Rick&Renner, Paralamas do Sucesso, João Neto& Frederico entre centenas de outros que aqui foram recebidos por um público sempre acima de 25 pessoas. Não há mister de dizer que, a cavalgada de abertura também se constitui um show a parte, bem como o famoso Baile do Cowboy que serve de aperitivos antes do “chão tremer” como costumam dizer a peonada na beira do Brete. Importante é válido ressaltar que, os oito segundos são costumeiramente embalados pelas vozes mais gabaritadas do rodeo nacional e agora em um ato louvável abre espaço para o prata da casa Carlinhos Rondônia que deu um show na última edição da expoari de 2009. A equipe da BULL – a Revista do Fazendeiro pode asseverar categoricamente que a Expoari é sem sombra de dúvida o maior espetáculo de entretenimento da Amazônia ao lado do Boi Bumbá de Parintins.

 

 

EDITOR

Aroldo Torquato Verissimo de Almeida 

Fotos: Cleyson A. Coutinho & R.W